fbpx

Como se livrar das olheiras? Descubra como pode ser simples

8 minutos para ler

Elas aparentam cansaço, tristeza e até ressaca. Na lista das queixas mais frequentes na consulta ao dermatologista, é possível supor, sem muito medo, que as olheiras ocupam uma das primeiras posições. 

As causas são diversas: estresse, privação de sono, alergias, pré-disposição genética e até o próprio processo de envelhecimento.

Com o nome cientifico de “hiperpigmentação periorbital” (HPO), as populares olheiras acometem ambos os sexos, mas são significativamente mais frequentes em mulheres, e não raramente acabam representando um problema de autoconfiança e autoaceitação no dia-a-dia.

Felizmente, no entanto, apesar de muito comuns – à exceção dos graus mais severos e que devem receber atenção médica –, as olheiras podem ser tratadas e até prevenidas. E o melhor: com soluções simples e que dispensam procedimentos estéticos extremamente caros.

Como prevenir e curar as olheiras

Entenda o que pode estar causando suas olheiras, como fazer para evitá-las e suavizá-las de forma fácil e driblar o famoso “efeito panda”. Acompanhe e tome nota!

1. Chá de camomila

Camomila é uma das mais antigas ervas utilizadas pela humanidade e certamente uma das mais poderosas e polivalentes. A infusão de camomila como chá é considerado um verdadeiro remédio para vários males – e as olheiras também estão entre eles!

Para tratar olheiras, esse chá tem dupla utilidade: na ingestão e no uso de compressas de aplicação local.

A camomila tem propriedade anti-inflamatória e por isso, quando o chá gelado é aplicado com algodão na região que envolve os olhos, desincha a pele e melhora o aspecto dos vasinhos que acentuam a olheira. O efeito é imediato e clareia o local temporariamente.

Já a ingestão do chá funciona como agente preventivo e garante efeitos em longo prazo. Isso porque a camomila, além da função descongestionante e de desobstruir líquidos e toxinas, melhora a qualidade do sono e diminui o estresse – dois dos principais fatores que desencadeiam as olheiras.

Consuma até dois copos de chá diariamente!

2. Protetor solar

Como você deve saber, o excesso de exposição solar, principalmente no rosto, está relacionado ao aparecimento de diversos danos dermatológicos – e que se refletem não só em problemas estéticos, como manchas, mas na saúde como um todo, como o câncer de pele.

Mais um dos efeitos deletérios da ação do sol sobre o rosto é justamente o surgimento das olheiras.

Quando nos expomos muito ao sol, o corpo produz excesso de melanina, a proteína responsável pela pigmentação da pele e que gera o efeito do bronzeado – muitas vezes provocado por nós propositalmente. 

Contudo, quando esse processo acontece na pele do rosto, o resultado não é assim tão desejado, e as olheiras surgem como consequência da hiperpigmentação na região.

Além disso, o sol acelera o processo de envelhecimento da pele como um todo, e essa também é uma das causas do aparecimento dessas desagradáveis manchas escuras ao redor dos olhos.

Por isso, o uso rigoroso e diário de filtro solar é fundamental. É importante que você use um produto com fator de proteção alto, de pelo menos 30, contra raios UVA e UVB, e à prova de água e suor.

Lembre-se sempre de reaplicá-lo ao longo do dia conforme as orientações do fabricante e, principalmente, não dispense seu uso mesmo que você vá passar o dia todo em casa. Os filtros não protegem a pele apenas do sol, mas também da luz azul dos celulares e computadores, que também induzem o envelhecimento e prejudicam a pele.

3. Atenção à região dos olhos

O passar dos anos e o envelhecimento estão intimamente ligados à formação de olheiras. Por isso, o esforço para manter a pele jovem e forte por mais tempo vale a pena não só para prevenir rugas, mas também essas temidas manchas circulares que carregam nosso olhar.

Por ser uma pele em média quatro vezes mais fina que a de outras regiões, os vasos sanguíneos da área dos olhos ficam mais aparentes e formam as sombras escuras das olheiras.

Com isso, a ação do envelhecimento tende a acontecer mais rápido, reforçando a pouca espessura e colaborando para acentuar ainda mais o problema.

Do mesmo modo, outros fenômenos resultantes da idade também contribuem para intensificar a aparência das olheiras. Com o tempo, a perda de colágeno e das bolsas de gordura ao redor dos olhos alteram a própria anatomia da face e favorecem os aspectos de desnível na região periorbital. Assim surgem as chamadas “olheiras estruturais”.

Por todos estes motivos, você já deve estar convencido: dedicar cuidados específicos à área que contorna os olhos é inescapável.

4. MDI Complex

Além de incluir em sua rotina de skincare cremes e produtos que mantenham constante hidratação e boa circulação no local, investir no MDI Complex faz parte da estratégia ideal para te ajudar nessa missão.

MDI Complex é um ativo de alta performance originado do extrato marinho, e sua ação, entre outros efeitos, preserva a rede de colágeno da pele. Sua eficiência é comprovada cientificamente no tratamento das olheiras e também na reparação dos danos causados pelos raios UV e poluição. Aplique diariamente no rosto por duas vezes ao dia e comprove seus resultados!

5. Dieta anti-inflamatória

O que uma alimentação anti-inflamatória pode ter a ver com olheiras? Se essa foi uma pergunta que você se fez, a resposta vai te surpreender: muita coisa.

Para começar, uma alimentação baseada em alimentos ditos “anti-inflamatórios” tende a neutralizar a precaver a incidência de alergias, que muitas vezes estão na raiz do surgimento das olheiras.

Alergias, inclusive as alimentares, fazem com que as histaminas liberadas pelo sistema imunológico causem inchaço e reação inflamatória nos olhos, potencializando as marcas das olheiras. Para piorar, o processo estimula a coceira e o hábito de esfregar a região, contribuindo para o desgaste da elasticidade e estrutura da pele.

Da mesma forma, alimentos com propriedades anti-inflamatórias atuam contra as olheiras porque regulam funções hormonais e diminuem o estresse; são ricos em vitaminas e minerais que ajudam a fortalecer as paredes dos vasos sanguíneos, e são fontes de antioxidantes que favorecem a integridade da pele e previnem seu envelhecimento.

Quer saber o que abandonar e o que incluir na sua dieta para obter esses benefícios e ficar livre das olheiras?

Evite o consumo de: bebidas alcoólicas, refrigerantes, excesso de açúcar, sal e condimentos. Esses alimentos tem grande potencial inflamatório, promovem desidratação, inchaço e só pioram a aparência cansada e sem vida da pele.

Inclua o consumo de: gengibre, cúrcuma, azeite de oliva, lichia, todas as oleaginosas, frutas vermelhas, linhaça, óleo de peixe e muita variedade de vegetais (principalmente as folhas verdes escuras e aqueles ricos em Vitamina C). Sobretudo, claro, ingira muita água!

6. Cuide do seu sono e saúde mental

Não se pode falar em prevenir e tratar olheiras sem mencionar a importância das noites bem dormidas.

Tal como descobrimos, a falta ou insuficiência do sono não são as únicas razões para a eclosão dessas indesejadas marcas no rosto, mas com certeza são responsáveis por boa dos casos.

A chamada olheira vascular, causada pelo aumento da vascularização ou congestão dos vasos sanguíneos na região dos olhos, usualmente costuma ser consequência da clássica insônia ou cansaço.

A ausência total ou parcial do sono e a falta de descanso reparador prejudicam a circulação na zona próxima aos olhos, favorecem o acúmulo de hemoglobina no local e dão origem àquelas olheiras coloridas – de tons azulados, arroxeados ou avermelhados.

Se você identificou que suas olheiras têm causa nesses fatores, lançar mão de cosméticos que melhoram a vasoconstrição ou de compressas geladas (de chá ou água termal) é um bom paliativo. Mas para dar um fim ao problema, cuidar do seu sono e saúde mental é necessário.

Pratique a higiene do sono buscando evitar alimentos estimulantes antes de dormir, expondo-se à luz natural durante o dia e criando rituais de relaxamento e livre de luzes azuis durante a noite.

Ao menos tente determinar um horário único para ir dormir todos os dias e empenhe-se para estabelecer uma rotina de 7 a 8 horas de sono diário. Não dormir adequadamente implica danos diversos à saúde da pele, e não apenas olheiras: acne, ressecamento, danificação das fibras do colágeno e até dificuldades de cicatrização.

Exercício físico regular, meditação e terapias complementares também irão te ajudar a aliviar o estresse e dormir melhor. Lembre-se: a saúde geral da pele reflete a saúde de todo o organismo e responde prontamente aos cuidados que empregamos com ele. Cuide-se!

Gostou dessas dicas? Deixe sua opinião ou outras sugestões para prevenção e tratamento de olheiras nos comentários.

E para acessar mais conteúdos sobre saúde, beleza e bem estar, continue acompanhando nosso blog. Até a próxima!

Posts relacionados

Deixe um comentário